faixa

faixa

terça-feira, 1 de maio de 2018

Médico esclarece sobre uso e abuso dos defensivos agrícolas.


O médico-orquidófilo Luiz Querino, que, na verdade, se apresenta como orqui-marido e não propriamente como orquidófilo, foi o palestrante da nossa última reunião, no dia 26 de abril, que tratou de defensivos agrícolas, ou melhor, de “Cuidados com defensivos agrícolas”.
Bastante instrutiva, a palestra do dr. Querino alertou sobre os perigos do uso excessivo de defensivos, que quase nunca são manipulados corretamente e com a proteção necessária. O médico mencionou ainda o óleo de Neem, que tem por base a substância Azaderactina, como o único produto não tóxico para combater as pragas que infernizam a vida dos amantes de orquídeas.
Veja a seguir a palavra de Luiz Querino e algumas pranchas trazidas pelo palestrante.  Nunca é demais saber que o Centro de Intoxicação tem telefone para atendimento 24 horas em todo o Brasil, com ligação gratuita pelo (0800) 722-6001.

E agora, na íntegra, a palavra de Luiz Querino:

  "A  apresentação que segue aborda os cuidados mínimos necessários  que o floricultor deve ter  para com a sua saúde e seus colaboradores no  cultivo e manejo de espécies botânicas seja como passatempo ou mesmo com interesse comercial.Não se trata de um alerta desmedido ou radical sobre as ações e efeitos de substancias químicas no organismo,  aconselha-se sobre o zelo que com que o ser humano deve ter para consigo  e  para com os que o cercam , inclusive os insetos polinizadores e animais domésticos ao redor.

Nesse sentido , vale mencionar  o eminente  naturalista  Augusto Ruschi  (1915 -1986),  pioneiro no estudo  de orquídeas e beija-flores , um defensor  aguerrido  da biodiversidade  contra o uso de agrotóxicos e outros defensivos agrícolas. Seus estudos memoráveis sobre beija-flores  tropicais tiveram inicio a partir de observações inéditas  de que estes pássaros seriam  um dos principais polinizadores de  orquídeas e que , assim como as abelhas e zangões , deveriam ser protegidos de ações  deletérias  resultante do uso indiscriminado de pesticidas.

Não raramente  assistimos palestras sobre  aplicação e  o uso  continuado de “venenos” nos nossos jardins e orquidários  para que raízes ,  rizomas (caules), hastes, pseudobulbos, espatas, botões,  folhas e flores  cresçam verdes e viçosos , livres de pragas e doenças  (originalmente  as  cerca de 25.000 espécies  classificadas como terrestres , rupículas, saxícolas  e epífitas  sobreviveram sem auxilio desses produtos) .  Assim, a  longo prazo , o custo incomensurável para a natureza  dessa sobrecarga  tóxica  nas espécies  particularmente as cultivadas  ira seguramente afetar a biodiversidade. A  curto prazo  , casos  incipientes de intoxicação de homens e animais  serao relatados e tratados de acordo com os protocolos vigentes.

Inúmeras publicações , dentre as quais as acima mostradas , mencionam com grande destaque o papel de alguns defensivos no combate a insetos, larvas , tripes,  pulgões, cochonilhas e lesmas . Entretanto , não falam dos cuidados a serem tomados ao utilizar essas pulverizações ou manuseio  em larga ou mesmo pequena escala de modo sistemático no orquidário Mesmo os considerados levemente tóxicos  (com tarja verde), a longo prazo, podem provocar efeitos prejudiciais a saúde".

 


o diretor técnico Carlos Eduardo Martins abriu os trabalhos
 
Dr. Querino, o orqui-marido









nosso presidente fotógrafo

platéia pequena mas interessada

fotos: Edson Cherem

quinta-feira, 26 de abril de 2018

OrquidaRio prestigia evento no interior do estado.


Um grupo de sócios, do qual não faltou nosso presidente, Edson Cherem, subiu a serra no último fim de semana para prestigiar a XIV Exposição de Orquídeas de Miguel Pereira, que aconteceu nos dias 21, 22 e 23 de abril, no salão paroquial da igreja Matriz daquela cidade.
A bem da verdade, é preciso dizer que a principal incentivadora do passeio foi nossa sócia Maria das Graças Cortes, a Gracinha. Grande anfitriã, ela nos recebeu para almoçar em sua casa no domingo, com um banquete delicioso, para o qual, não podemos negar, contou com a ajuda inestimável da Jaqueline e da nossa sócia Maria Julia, a Maju.
Além de orquidófila, Gracinha é artista plástica e pudemos apreciar não somente suas plantas mas também seus quadros, que cobrem todas as paredes do seu esconderijo na serra. Um belo passeio!


Gracinha, Maju, Mariana Stocchero, Edson Cherem, Andrew Fogtman

  

Alcino Fraga (Orquidário Alcino Fraga, JF), Lenita Villares, Edson Cherem


Cherem, Afonso Celso (OrquidaRio e CORSA), Carlos e Waltemir, de Campo Grande

Mariana Stocchero (CORSA - Círculo Orquidófilo da Região da Serra Azul) organizadora do evento e Cherem

Andrew, Gracinha, Jaque, Maju e Cherem

visão geral da exposição



nosso almoço de domingo

Jaque, Maju e Gracinha

Gracinha e Lenita

Os anfitriões Cipriano e Gracinha

À noite, um joguinho pra relaxar

De onde se avista a paz


Fotos: Edson Cherem

domingo, 15 de abril de 2018

As flores e as cores do verão.



 Há exatamente um mês, nos dias 16, 17 e 18 de março, nossa exposição Orquídeas no Verão encheu de visitantes os jardins do Museu da República, no Catete, encantados com as diversas variedades floridas da nossa paixão maior – as orquídeas. Como vem acontecendo ano após ano, um sucesso de público e de vendas.

E, também desta vez, não faltou o tão esperado café da manhã, com quitutes dos nossos sócios, sob a chancela e a batuta da nossa diretora social, Lucia Melo, bem como as oficinas de cultivo dadas pelo nosso sócio Andrew Fogtman.
Veja a seguir as fotos do evento.



Vanda sanderiana alba – Melhor planta da exposição – Vicente Melo – OrquidaRio

Vanda sanderiana alba – Melhor planta da exposição – Vicente Melo – OrquidaRio
Blc Durigan 'Dourado' – Vice campeã – ITAORCHIDS

domingo, 21 de janeiro de 2018

19 de dezembro: o Natal dos 31 anos.



Quase no apagar das luzes de 2017 e num dia de semana atípico para a OrquidaRio, uma terça-feira, nos reunimos para comemorar o Natal de nossa associação, num encontro que teve comidinhas e bebidinhas trazidos pelos sócios e - o mais importante: plantas para sorteio, que orquidófilo gosta é disso. Mas o importante mesmo foi a comemoração de mais um ano de convivência e luta pela manutenção dos objetivos de preservação das espécies e conscientização dessa necessidade junto aos novos amantes de orquídeas.Curta a festa.







quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Primavera de cores e sabores.



Um farto café da manhã abriu, como já se faz hábito, nossa última exposição deste ano, no Jardim Botânico do Rio, no dia primeiro de setembro. De 1 a 3, ‘Orquídeas na Primavera’ ocupou novamente o espaço do arboreto ‘de mala e cuia’. Isso quer dizer que exposição e vendas voltaram a ocupar o lugar que sempre ocuparam e, mais uma vez, fizeram a frequência do Jardim Botânico bombar.
Organizado pela nossa diretora social, Vera Lucia Gomes, juntamente com a vice-presidente, Lucia Melo, e com a colaboração de alguns sócios dedicados, o evento encheu uma mesa de bolos e doces, só não mais admirados que as belas orquídeas da exposição. Veja agora as fotos do evento.


Cattleya loddigesii 'Colossus' – Melhor planta da Exposição – Orquídea & Cia


Cattleya loddigesii 'Colossus' – Melhor planta da Exposição – Orquídea & Cia

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

A festa dos 31anos.




Os 31 anos da OrquidaRio foram comemorados no dia 27 do mês passado, em nossa sede, com muita alegria, quitutes levados pelos sócios e o já tradicional sorteio de plantas, doadas por colaboradores e sócios. Apesar de muitas ausências sentidas, tivemos, mais uma vez, a certeza da importância de nos mantermos unidos e lutando para continuar fazendo um pouco do muito que a orquidofilia brasileira precisa. Veja a seguir imagens da festa.



                         
                    A imagem pode conter: área interna 


A diretora social, Vera Lucia Gomes, preparando a festa

bolos e pães feitos pelos sócios

As plantas do sorteio
 
Nossa secretária Nilce e a primeira dama
O início do sorteio
 



fotos: Andrew Fogtman